Distrito poderá correr o risco de uma pandemia …

E não é que há pessoas tão estúpidas que chegam a ter orgulho da própria estupidez?

Falam e escrevem parvoíces e depois…alienados, pavoneiam-se empertigados pelas ruas da cidade como se tivessem um feijão-frade enfiado no seu mais incólume e escuso orifício que o Criador lhes deu.

Vomitam barbaridades e arrotam de satisfação.

Têm na própria idiotice um troféu….e exibem-no bem alto.

Não se apercebendo da triste figurinha que fazem passeiam-se excitadinhos de contentamento consigo mesmos.

Falam alto, despudoradamente, cofiando o infeliz bigodinho… “entalados” nas suas orgulhosas gravatinhas com risquinhas, ou florinhas a combinar com o resto da “indumentariazinha”!

Passam deixando atrás de si o cheiro nauseabundo de quem chafurda no próprio vómito tornando pestilento tudo à sua volta. (E o distrito, o País…. então corre o risco de uma pandemia de cólera!)

Nem se dão conta, na sua cegueira e estupidez, dos risinhos de escárnio de quantos, depois da vénia, os veem passar empertigados, dementes mas viçosos como tomates da quinta. (produto nacional, bem entendido e, por vezes, com bicho, ou bicha).

E tendem a reproduzir-se em abundância…pois que a cada esquina se pode encontrar um desses especímenes.(Segundo a Wild Life Magazine são os únicos seres que não correm risco de extinção…por enquanto)

 Desses…tenho pena…(Alguma….não muita, ou estaria a ser hipócrita se dissesse o contrário. )

Atualização: segundo a agência noticiosa ULSA e o CDOz este tipo de seres é exclusivo das terras Altas de Portugal Continental.

Nada a temer nas Ilhas, portanto.

Enfiai lá as frases pomposas no devido orifício…

“O Governo dará este domingo “uma informação” relativa à “aplicação de uma condição de recurso sobre as pensões de sobrevivência”, durante o Conselho de Ministros que discutirá o Orçamento para 2014.”

Mania de usar palavras “caras”…grandes frases para dizer o “Óbvio”- entenda-se “óbvio” como sinónimo de “Olhai …estais é £@£€{#”, palavras já tão habituais… nas habituais comunicações deste nosso governo.

Pensão de sobrevivência que tanto incomoda os nossos governantes.

Mas não lhes dá pensar em cortar as reformas dos que nadam em dinheiro.

Que se têm dinheiro trabalharam para isso, foram empreendedores….(dirão alguns)

Do mesmo modo o comum cidadão que gere as suas despesas com parcos recursos trabalhou uma vida para ter …migalhas! (Digo eu)

Portanto, meu senhores, enfiai lá as frases pomposas no devido orifício e depois tomai um laxante!!!

Que disse eu há dias????

ahhh…já sei. Que o Governo ia encontrar maneira de “@£€%#” o Povo Português. Sim, porque quem pode tem sempre  a última palavra…e realmente cá está…mas isto é só um ensaio...para o que virá a seguir….

Para compensar chumbo do TC ao regime de requalificação, Executivo pondera reduções salariais “mais agressivas” para funcionários públicos canalizados para a mobilidade especial.

“O ministro-adjunto, Poiares Maduro, reconheceu este sábado que no actual contexto “é inevitável” reduzir pensões…”

…dos inimigos dos PPP

Este governo tudo faz para aniquilar Professores, Pensionistas e Pobres, em geral….

1- Diz Poiares Maduro, ministro Adjunto:” Cortar pensões é inevitável”!

2 – Mais:”Despacho elimina direito de opção de doente por medicamentos mais baratos.”

3 – “Mais de 2000 professores do quadro com horário zero”

…e isto não fica por aqui…..VEREIS!

.

Nem podia ser de outro modo…

 “Tribunal Constitucional (TC) chumbou o novo regime que criava o sistema de requalificação na função pública, e abria portas, pela primeira vez, ao despedimento de trabalhadores do Estado.”

Vamos agora ver qual será a vingançazinha dos “putos”! 

Certamente farão birra …e atiram cá para fora medidas para “£§€%#!” o Povo!

-Feijão? – Não, Não!!!

Em tempos de crise comer feijão guisado com tomate, apenas assim, pode até matar a fome e não deixa de ser saudável.

Mas muitos dos nossos políticos do atual governo não comem, aposto, o seu feijãozito guisado. Faz gazes não é?

Preferem um Sautéed Foie Gras, ou um Fondue de brie com camarões e morangos ou ainda um Filet mignon com redução de merlot, purê de batata bolinha e crocante de grana padano…

Mas gostos alimentares são com cada um…Do que gostam ou  não gostam é problema deles e de suas carteiras.

 Mas quando se ultrapassa o universo da gastronomia e se transfere o ódio para pessoas e/ ou grupos sociais aí já tenho algo  a dizer.

Do que eles não gostam…e até odeiam:

Temos visto que os reformados são um dos alvos preferenciais deste nosso governo. “Acabar com eles…” parece ser o lema.

Funcionários públicos, com destaque para os professores- outro “alvo” na mira do governo.

Os doentes crónicos – do mesmo modo:”abaixo com eles.”

Pessoas com atitude crítica – “pragas que se querem longe, bem longe”!!!!

…e muitos outros que é preciso “afastar” porque incomodam e podem até fazer perigar o rumo traçado pelo Governo- conseguir o máximo de privatizações possíveis, calar os contestatários através do medo e da miséria. É que depois, aos miseráveis, quando se lhes dá uma côdea de pão rijo…até ajoelham e agradecem, submissos.

Mas ver do povo as necessidades, saber da angústia de casais (ambos desempregados), ouvir o choro dos que partem para outros países deixando entes queridos (pais, irmãos, filhos), ouvir dos velhos a queixa do nada ter para a ceia, ouvir os gritos dos que sofrem por falta de medicamentos e assitência hospitalar…isso é como comer FEIJÃO – Não, Não!!!!

 

Nada de novo…o costume, apenas….

Passos Coelho pressiona Tribunal Constitucional…numa espécie de chantagem…como é hábito.

Vejamos:

No discurso da Festa do Pontal, a rentrée política do PSD, no Algarve, o primeiro-ministro admitiu que algumas medidas do Governo podem ser chumbadas pelo Tribunal Constitucional. – se suspeita disso é por saber que as TAIS MEDIDAS terão efeitos perversos na vida das famílias portuguesas e, consequentemente, no País.

“Alguns dos resultados conseguidos até hoje podem estar em causa”, (que resultados? – o pessoal que emigrou? Os que arranjaram trabalho temporário? A galp?) afirmou Pedro Passos Coelho.  O País “não pode andar para trás e pôr tudo em causa novamente” …

SEM DÚVIDA, meu caro…a questão é se Vª Excª tem consciência disso…

Sabe? Impor, chantagear, pressionar, aterrorizar o povo com medidas vingativas…não é ser um bom político- é ser tirano =Aquele que abusa da autoridade para vexar os que dele dependem.

…PRESSÃO???

“Convicto de que “não vai haver problemas”, Nuno Crato sustentou que “há muitos professores que não querem” aderir à greve e defendeu que esses “não devem ser sujeitos a pressão”.

MUITO BEM! ESSES…os que “não querem fazer greves “não devem ser sujeitos a pressão”.

…mas os outros…os que lutam pelos seus direitos, os que lutam pelos seus postos de trabalho, os que pretendem assegurar que para o mês que vem ainda têm como levar comida à mesa…ESSES PODEM SER PRESSIONADOS:

-Pelo Cavaco

– Pelo Bispo D. Manuel Clemente

– Pelo Ex-ministro Couto dos Santos

(…)

– Pelas manipulações de bastidores que nada mais pretendem do que virar a opinião Publica Contra Os Professores!

“Desculpe Sr. Ministro Nuno Crato: eu, Isabel, farei greve, sim. Apesar de me terem PRESSIONADO, apesar de terem sugerido que eu não me importo com os alunos, apesar de  me terem querido convencer de que eu não era nem dedicada, nem diligente, na profissão que escolhi há quase 3 décadas, apesar de sugerirem que eu não seria uma boa Cristã, se decidisse fazer greve, apesar de pairar sobre  a minha cabeça o especttro do medo do que podem vir a ser as represálias do Governo a  que Vª Excª pertence, apesar dos discursos por encomenda que se têm ouvido, e por causa das mentiras de Vª Excª e dos que dizem que foi sem ter sido… (num jogo de gato e rato indigno de quem  pretende dirigir um Ministério da Importância do seu)…

EU, Isabel, assumo publicamente que sim…FAÇO GREVE!

E também quero que fique tranquilo dizendo-lhe que nunca pressionei nenhum colega a fazer greve.

Repare…eu não sou Vª Excª! Isso faz toda a diferença.

Ministério convoca todos os professores para estarem nas escolas no dia da greve aos exames

O Júri Nacional de Exames indicou nesta quarta-feira às escolas que os directores devem convocar para o serviço de vigilância ao exame da próxima segunda-feira, dia de greve dos professores, todos os docentes de todos os níveis de ensino pertencentes aos respectivos agrupamentos.

Numa mensagem escrita a que o PÚBLICO teve acesso, o JNE adianta que esta orientação visa assegurar “o normal funcionamento do processo de realização das provas e exames que se inicia no dia 17 de Junho”. O JNE, um organismo que depende do Ministério da Educação, também indica às escolas alguns dos procedimentos que devem adoptar na sequência das greves às reuniões de avaliações que se iniciaram no passado dia 7.

Em reacção ao anúncio de que alguns directores estavam a convocar todos os professores para segunda-feira, antecipando o que foi agora ordenado pelo ministério, o presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares, Manuel Pereira, afirmou ao PÚBLICO que a direcção daquela associação considera que convocar mais do que o número de professores estritamente necessários para a vigilância de exames, na segunda-feira, seria atentar contra o direito à greve. “A não ser que haja orientações superiores e expressas em sentido contrário, os directores não deverão fazer mais do que o que é habitual, em dias de exame”, disse.

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/ministerio-convoca-todos-os-professores-para-estarem-nas-escolas-no-dia-da-greve-aos-exames-1597193

Nada que me surpreenda!!!