Socialistas da área da Saúde apoiam Sampaio da Nóvoa

Porque será??????

Imagem Público

“Ana Jorge, António Arnaut, Correia de Campos, Manuela Arcanjo, Manuel Pizarro e Constantino Sakellarides, todos eles ex-responsáveis (ministros, secretários de Estado e directores-gerais) pelo sector da Saúde em diversos governos do PS são apoiantes de António Sampaio da Nóvoa. O significado destes apoios é tanto maior quando uma das candidatas adversárias, Maria de Belém, é ela própria uma ex-ministra da Saúde socialista.

Apesar de não contar com o apoio de nenhum partido com representação parlamentar, Nóvoa continua a receber apoios da área do PS. E não aceita a ideia de que se encontra a disputar com Maria de Belém uma espécie de primárias socialistas. “A minha candidatura foi lançada numa base estritamente independente. Eu não finjo que sou independente. Sou mesmo independente”, afirmou, na noite de terça-feira, numa entrevista à TVI.

Depois das legislativas, Nóvoa tem reforçado a ideia de que há um “novo ciclo da política em Portugal” e que, por isso, faz sentido haver um candidato fora das “lógicas partidárias”, que não assuma a Presidência de uma forma “parcial”.”

Público

Sampaio da Nóvoa – um candidato com ideias claras

facebook- Pedro Reis

“SEM ESQUELETOS NO ARMÁRIO | António Sampaio da Nóvoa foi, por várias vezes, acusado de ter discursos redondos e com pouco para dizer. Era, é, uma acusação falsa. Ontem, na TVI, e após a entrevista dada a Pedro Pinto, vi pela primeira vez um painel de comentadores a concordar com facto de Sampaio da Nóvoa ter sido, até agora, o único candidato à Presidência da República a ser claro em relação ao que faria, se já fosse Presidente. Foi uma excelente entrevista. Mais uma.

A clareza de Sampaio da Nóvoa tem a ver com a génese da sua própria candidatura. Sampaio da Nóvoa tem a liberdade de dizer o que pensa e o que fará. É a diferença entre um homem sem amarras partidárias, sem lobis organizados de apoio, sem esqueletos no armário. É ele próprio, as suas ideias e a sua visão de, e para, Portugal. E isso, nos dias que correm, faz toda a diferença.”

Pedro Reis

Declarações de Sampaio da Nóvoa sobre o atual momento político

Declaração de Sampaio da Nóvoa

Declaração à Imprensa, 23 outubro 2015

  1. Nos termos da Constituição, o Senhor Presidente da República decidiu ontem indigitar o líder da força política mais votada para formar Governo. É uma decisão natural, porque respeita os formalismos necessários em democracia e corresponde à tradição política e constitucional portuguesa. O Senhor Presidente da República justifica a sua escolha, entre outros motivos, pela ausência de um acordo formal entre os três partidos que já manifestaram publicamente a intenção de apresentar uma alternativa de Governo.
  1. Mas, se nada tenho a apontar a esta decisão formal, não posso deixar de manifestar a minha surpresa quanto ao tom de desafio e de confronto adoptado na comunicação de ontem ao País. Um Presidente da República não pode ser factor de divisão, de instabilidade ou de intolerância. Deve ser um árbitro, equidistante e moderador. Deve construir compromissos em vez de extremar posições.
  1. A escolha dos portugueses, tomada livremente nas eleições legislativas, deve ser respeitada. Todos os partidos, todos os votos, contam para as contas da democracia. É preocupante que o Senhor Presidente da República tenha manifestado a intenção de excluir da nossa vida democrática, e de qualquer solução de governo, partidos que representam mais de um milhão de cidadãos. Vale a pena recordar, de resto, que estas forças políticas têm revelado a vontade de construir “uma solução governativa que assegure a estabilidade política” (respondendo desta forma ao repto formulado pelo Senhor Presidente da República na comunicação ao país do dia 6 de Outubro).

Continue reading

É tempo de Presidenciais

Para apoiar esta candidatura, não basta gostar desta página ou inscrever-se como apoiante na nossa base de dados. Temos de validar a candidatura junto do Tribunal Constitucional recolhendo um máximo de 15.000 proposituras.
Sabemos que nem sempre é fácil arranjar tempo para preencher os dois formulários, mas é muito importante contarmos com a sua ajuda nesta última fase de recolha de assinaturas.
E o procedimento é simples: basta descarregar os dois formulários no seguinte link, imprimir e preencher à mão (sem colocar data no final dos documentos): http://files.sampaiodanovoa.pt/proponente.pdf
Não precisa de ir à sua junta de freguesia: as nossas equipas farão isso por si.
Não precisa de perder tempo num balcão dos CTT, basta colocar num marco de correio o seu envelope com o seguinte endereço, sem selo:
REMESSA LIVRE nº15025
EC Campolide Lisboa
1074 – 003 Lisboa
Vamos a isso? Obrigado!