…da falta de caráter

É a humana condição, dizem uns.

Eu digo, porém, que é a manifestação de um oportunismo que enoja.

Fazer vénias, dizer “amén”, lamber botas para…quando a crise estala desatarem a fugir como ratos em navio prestes a ir ao fundo…é covardia, é falta de caráter, é não assumir o que se ajudou a destruir.

Em política não há amigos: há oportunistas…como está, mais uma vez, provado!

É feio…muito feio.

Mas isto todos nós já o sabíamos…Vê-lo escrito é que escandaliza ainda mais, caramba!

Bastaram 2 minutos…

…2 miseráveis minutos ao sol, em conversa com uma colega durante um intervalo entre aulas, para eu ficar com uma amigdalite.

Isto geralmente alastra e daqui a nada estou cheia de febre sem  poder sair de casa.

Não acredito!!!! Que aborrecimento. Tenho tanto para fazer, a nível de coisas de escola, a nível de coisitas de casa…não posso adoecer agora!

Da última gripe que tive…lembro-me de estar num centro Hospitalar a receber oxigénio….depois de ter já tomado 1 caixa de antibióticos.

Não….”please”….não!!!!

Também seria bom…

… que o MEC pensasse na logística antes de lançar Cursos que supostamente deviam responder “a necessidades dos alunos”…”necessidades mais práticas”…

 

A parte de “o ano letivo abriu bem” é a piada que o ministro conta para tirar aquele ar sério à pobre menina que o está a entrevistar!!! (com uma tal subtileza que nem se chega a perceber a piada).

“Há SEMPRE UM OU OUTRO PROBLEMA LOGÍSTICO”…esqueceu-se de dizer que em muitos casos esse “piqueno” problema logístico compromete o sucesso de qualquer medida que um professor queira trabalhar com um mínimo de seriedade!

Como pensa o Ministro que se consegue trabalhar nas disciplinas ditas práticas se, por vezes, nem material, nem espaço físico existe? Design e fotografia, massagista, canalizador, cozinheiro, eletricista….muito bem mas como?…

Brincamos…de novo!!!

(Um outro dia falarei do que é que REALMENTE SE PRETENDE com estes cursos VOCACIONAIS)….

Vede só o que eu não imaginava sequer.

Uma pessoa sestá sempre a aprender. 

Eu não sabia que o “grosso” dos pensionistas eram…professoras viúvas!

Pensava eu-erradamente– que houvesse O ” Ti’Manel”, viúvo, em cuja casa vivem dois filhos e duas noras, mais os netos. É que a fábrica fechou e os casais ficaram desempregados. Ajudam o ti’Manel no que podem mas é a magra pensãozita dele que vai matando a fome a todos.

Ou a Laurinda, viúva também , que se mantém com a pensão do falecido e mesmo assim faz contas antes de ir à farmácia . Peixe é “coisa” que não entra lá em casa. Come mal. Mal mesmo. Mas ao menos vai comendo….

Mas isso era o que eu pensava – ERRADO!

Os pensionistas são, na sua maioria, professoras viúvas a ganhar boas reformas. CLARO QUE NÃO É JUSTO

besta

Ora então…vejamos.

Lembrais-vos disto?

Pois é….

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/rede-de-centros-que-substituem-novas-oportunidades-ainda-sem-data-para-abrir-1607759

A Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP) anunciou terça-feira que deu por concluída a análise das candidaturas à criação das estruturas que substituirão os centros Novas Oportunidades, cuja abertura tinha sido prometida pelo Governo para o início do presente ano lectivo. As aulas começaram há duas semanas, já a entrada em funcionamento dos chamados “Centros para a Qualificação e Ensino Profissional” (CQEF) não se avizinha para breve.

A ANQEP só na terça-feira começou a comunicar os resultados da avaliação às entidades candidatas, que terão agora dez dias úteis para se pronunciar sobre a avaliação feita. No fim desse processo será elaborado um relatório final e só depois será apresentada a proposta de constituição da rede dos novos CQEF, cujo número máximo já se encontra fixado – 120.

Na prática, denunciou também a Associação Nacional de Profissionais de Educação e Formação de Adultos (ANPEFA), “não há oferta de educação de adultos desde Agosto de 2012”, altura em que os centros Novas Oportunidades foram impedidos de receber novas inscrições.”…(…)

Mangualde foi preterido por VISEU!

Mangualde foi preterido por Viseu e eu não me conformo.

VISEU tinha sido encerrado por este mesmo Governo por incumprimento. O Centro Novas Oportunidades, em Mangualde, continuou em funções pois deu mostras de desenvolver um trabalho exemplar!

Agora Mangualde perde o Ensino de Adultos que passará, então, a funcionar em VISEU! – “COMO? EM VISEU? O tal Centro que tinha sido encerrado?” Olé!!! Nem mais…nem menos!

Oferta de formação aos adultos do Concelho, postos de trabalho...uma mais valia para o Concelho de Mangualde que foi ao “ar”-Puufffporque alguém não quis…ou não se mexeu como era sua obrigação.

Estou indignada como Mangualdense que sou e penso que todos os Mangualdenses comungam deste mesmo sentimento: é injusto e estão a premiar a incompetência! Nunca pensei viver para assistir à recompensa, não do mérito, mas do incumprimento!

Não me calarei…isso garanto!

Palavra de Whiteball

[Logo, quando enfrentar os meus alunos e perguntar pelos trabalhos de casa vão surgir alguns a dizer que não os trouxeram e eu direi – “Deixa lá…não faz mal: irás ter melhor classificação do que os outros que até trazem ali os trabalhitos, feitos com tanto esforço!]

Parece que a ideia , agora, segundo percebo pelas atitudes do nosso governo, é recompensar precisamente quem não faz, quem não cumpre…

SEJA….

 

 

E outra vez…mais, do mesmo!

“Pedro Passos Coelho voltou nesta terça-feira a pressionar o Tribunal Constitucional. Na intervenção inicial que fez no Conselho Nacional do PSD, o primeiro-ministro apelou à colaboração de todos os órgãos de soberania para permitir que Portugal conclua o programa de assistência financeira.

Esta ideia foi confirmada pelo porta-voz do PSD, Marco António Costa, em declarações aos jornalistas após a intervenção de Passos Coelho. “Era útil que todos os órgãos de soberania estivessem empenhados na conclusão do programa de assistência e para que Portugal possa sair desta situação”, disse, sem referir o nome do Tribunal Constitucional.

Mas, lá dentro, Passos Coelho foi mais claro e falou directamente no órgão de soberania que já travou várias medidas do Governo. Em causa estão a lei das 40 horas (sobre a qual já há pedidos de fiscalização da constitucionalidade) e os cortes nas pensões do Estado (que os partidos admitem vir a contestar), ambos considerados de elevado risco para as contas públicas.”…

http://www.publico.pt/politica/noticia/passos-coelho-volta-a-pressionar-tribunal-constitucional-1607764