Está explicado o apoio do PCP a este governo

O PCP foi um dos responsáveis pela existência deste governo. Durante estes anos limitou-se a uma oposição suave…

Pois .. o PCP não esquece os seus amigos e velhos companheiros… mesmo que com cara de miúdo. Mas está bem é normal.. na juventude é assim. Mas na juventude normalmente andamos mais pelas UDP, pelo MES, pelo esquerda revolucionária, a FEC,  esses… assim partidos desorganizados em que todos mandam bocas.. com ideias generosas embora ridículas como se descobre mais tarde.  E normalmente estes jovens ou continuam pela esquerda folclórica ou transitam para o PS.

Foto do ionline que conta a história da juventude de Passos, o miúdo que vai ao congresso do PCP. A presença do Dr. Falcão e Cunha está despropositada na foto.

Ser jovem e ser seduzido pelo PCP pós 25 de abril não deixa de demonstrar um lado … digamos.. ditatorial.. poder do partido…. regras…. E depois normalmente transitam para a direita e para o PSD. Vejam a Zita é um bom exemplo. Ou seja … os genes estavam lá.

Enfiai lá as frases pomposas no devido orifício…

“O Governo dará este domingo “uma informação” relativa à “aplicação de uma condição de recurso sobre as pensões de sobrevivência”, durante o Conselho de Ministros que discutirá o Orçamento para 2014.”

Mania de usar palavras “caras”…grandes frases para dizer o “Óbvio”- entenda-se “óbvio” como sinónimo de “Olhai …estais é £@£€{#”, palavras já tão habituais… nas habituais comunicações deste nosso governo.

Pensão de sobrevivência que tanto incomoda os nossos governantes.

Mas não lhes dá pensar em cortar as reformas dos que nadam em dinheiro.

Que se têm dinheiro trabalharam para isso, foram empreendedores….(dirão alguns)

Do mesmo modo o comum cidadão que gere as suas despesas com parcos recursos trabalhou uma vida para ter …migalhas! (Digo eu)

Portanto, meu senhores, enfiai lá as frases pomposas no devido orifício e depois tomai um laxante!!!

Segundo Passos Coelho…

“Os professores têm todo o direito, através dos seus sindicatos a realizarem greves”mas , do Seu Ponto de Vista, os professores deviam escolher uma altura em que não causasse transtorno.  É que os calendários, divulgados com tanta antecedência, deram uma trabalheira a fazer, c’um raio. (até parece, a quem ouvir, que nos outros anos, com outros governos, , os exames são marcados com 15 dias de antecedência…)

 E os professores foram logo escolher dia 17, para fazer greve, porquê? Porque sabiam que ia haver um exame, os malandros. Olhai que não escolherem fazer greve num sábado, ou num domingo: aí sim, deviam marcar o seu protesto…ou então nas férias…para não aborrecer ninguém.

Isto de fazer greve em dias úteis é uma chatice. E devia acabar. Tal como a própria ideia absurda de que a Greve é um direito , homessa!

Por isso é que pondera alterar a legislação existente sobre a fixação de serviços mínimos em caso de paralisações na administração pública.

ESTIVESTE BEM, COELHINHO! Mesmo A JEITO!!!