Jantar de candidatos … ou como o comício mais chato… foi o melhor comício

Realizou-se no dia 13 o jantar dos candidatos das Juntas, da Câmara e  da Assembleia municipal e da comissão de honra.

Foi um jantar pago, logo o número exacto de participantes é conhecido. Não o digo e não vou por aí.  Embora cada freguesia tivesse obrigatoriamente uma representação limitada , por falta de lugares, o espaço encheu. E não ficaram cadeiras vazias. Quem lá esteve sabe quantos eram e não fomento discussões tolas.

Até porque este não era bem um comício. Mas também não era bem um jantar. João Azevedo teve a coragem de juntar os seus candidatos e apresentar do principio ao fim o seu programa. Sem esconder, sem tom de comício e imagine-se de papel na mão. Era preciso. Tinha de existir um momento, em que forma clara se desse a conhecer as metas e os objectivos desta candidatura

E foram apresentadas algumas ideia fantásticas.( é mesmo assim- por exemplo criar um dia o caminho turístico Alcafache – Senhora do Castelo). Mas João Azevedo já fez muitas coisas que se consideravam impossíveis. O turismo, a educação a modernidade , a rede wifi, os postos de cidadão nas freguesias, a mobilidade, as 12 Etars ( algumas já em obra),  o emprego…. Foi bom ouvir e perceber  que Mangualde com Futuro continua a inovar , continua a ser criativa e quer deixar uma marca que fique mesmo para o futuro. Não tenham dúvidas. No final deste mandato Mangualde vai ter outra dimensão.

Sim eram muitos Quem lá esteve sabe quantos eram .

E no final uma surpresa. Ana Abrunhosa na qualidade de amiga de João Azevedo,  faz uma intervenção. Começou pelas 23,15. Confesso que temi um abandono geral. O João tinha falado e era tarde. Tal não aconteceu. As pessoas ficaram e ouviram. Com uma linguagem simples Ana Abrunhosa falou de Mangualde e do João Azevedo. Confirmou que as verbas já existiam para a requalificação por exemplo, a importância da ferrovia que fica mesmo em Mangualde,  referiu em concreto a forma como João Azevedo consegue o que outros autarcas não conseguem. Porque insiste, porque está la, porque insiste de novo, porque sabe o quer quer, porque prepara os temas, porque faz propostas, porque conversa e é humilde mas firme.

Por isso tal como João Azevedo disse. Este não ia ser um comício normal. Sem música e sem hino. Foi tempo de ouvir e de perceber e de tentar no dia a dia transmitir às outras pessoas a mensagem recebida.

Parabéns João Azevedo por mais uma forma diferente de fazer política

Vamos lá comparar as listas para a Junta de Freguesia

Os cinco candidatos do topo da lista. Luís Coimbra será o futuro presidente da Assembleia de Freguesia

Quando se comparam listas que concorrem a uma instituição, não se compara propriamente a cor dos olhos, nem o penteado. Nem sequer as qualidades mais “pessoais”, mas analisa-se politicamente qual o melhor grupo.

Dou pessoalmente importância a 3 grupos de questões:

A- O chamado “Amor à freguesia”. O presidente de junta, mesmo na situação de uma junta que é sede de concelho tem um papel especial. E,portanto, a ligação à terra, a disponibilidade, o gostar do local, as suas raízes são elementos importantes.

Mas esses eu não distingo. Parto do principio que são todos iguais. Não é algo que se possa medir. Sei que não são iguais. Não gosto de paraquedistas, mas não discuto esta questão,  e nesta parte dou 20 a todos.

B- Capacidade de liderança e de relacionamento

É um ponto fundamental. O presidente de tem de ouvir, tem de falar, não pode ser arrogante, nem criar conflitos constantes. Não pode ter um passado “quezilento”, de guerrinhas, de delações ou de queixinhas. Não podemos ter um presidente mal educado e que é uma constante fonte de problemas.

Aqui posso incluir

  • 1-Capacidade de relacionamento com a assembleia de freguesia e a câmara municipal
  • 2-Capacidade de dialogo com todos os fregueses
  • 3-Capacidade de ouvir, fazer consensos, de evitar retaliações e de evitar conflitos

(——)

Acham que são iguais?????

C-Experiência politica e experiência de gestão autárquica

As pessoas candidatam-se a um cargo politico. Vão fazer política. Logo a experiência do grupo conta. Sobretudo numa autarquia que junta o mundo rural com o citadino, e que é diferente de gerir Alguidares de Baixo. Estamos a falar de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta, um espaço que reúne mais de 50% da população do concelho

Aqui posso incluir:

  • 1-Experiencia nos órgãos das freguesias e de gestão de freguesias como a  Junta e a Assembleia de freguesia
  • 2-Experiencia autárquica na assembleia municipal e outros órgãos políticos regionais ou nacionais
  • 3-Renovação e continuidade, mantendo elementos de outras equipas anteriores com provas dadas. Ter experiência, conhecimento do terreno e das pessoas.
  • 4-Capacidade de inovação e compreensão dos novos problemas que se levantam a localidades como esta. Os problemas são novos.

Acham que são iguais?????

A partir daqui … comparem. MAS COMPAREM MESMO.

Cada um que faça a sua listinha de itens a comparar. Não tenho dúvidas. São este os melhores.

 

Como é bom viver em Mangualde

É bom viver num concelho em que os grandes temas discutidas  pela oposição são:

1- O penteado do presidente
2-Um poste que terá ficado no meio do passeio  ( que foi feito há uns dias). A EDP é que terá de o retirar sabe-se lá quando.
3-O lixo num caixote de lixo que por acaso se situa junto de um supermercado e onde casualmente se passou
4-A sopa que não chegou para todos numa festa

Resumindo: Não temos problemas e está tudo resolvido. Ou então não têm propostas alternativas

 

O passado é importante em política. As raízes contam. As memórias contam.

Hoje é dia de concluir uns textos alinhavados que por aqui andavam. Quando vou a um evento, qualquer que seja a sua tendência política, gosto sempre de analisar as coisas  numa perspectiva mais larga e abrangente. Gosto de ir vendo as tendências ao longe.

E parece-me que uma das marcas de anteriores campanhas da candidatura Mangualde com Futuro, e desta em particular, é a referência constante às raízes e ao arranque do movimento . Isso é muito importante.

Se repararem bem quase sempre se fala nos dirigentes do PS. No Mário Videira , no senhor Lúcio, no engenheiro Barreiros, no Bernardino……  No cartaz principal da sede lá estava o senhor Almendra. Ontem no comício o senhor Jaime a discursar. E como se trata de uma lista autárquica salientam-se outros dirigentes e políticos em Mangualde,que estão com João Azevedo e vieram de outros partidos. Temos antigos e atuais elementos, que vieram de listas do CDS, do PSD, e da CDU.Juntaram-se ao movimento Mangualde com Futuro. E todos os conseguem ver. Alguns  andam cegos e dizem que não está ninguém… mas é ver.

Além disso, o lado pessoal, o afecto. Está lá sempre. Nas pessoas que trabalham diretamente e que não se esquecem, ( ainda ontem Marco Almeida, fez questão de  referir as pessoas que o ajudaram  a fazer o programa. João Azevedo fala sempre na sua logística e  nas pessoas que o acompanharam desde o início.

Em politica isto é fundamental nos nossos dias, num mundo tão impessoal e tão tecnológico. Ter memória, ter passado, ter história é importante. Isto não é um grupo que caiu de para-quedas.

Existe trabalho de décadas, existe uma organização e um ideal que foi progredindo e conquistando. E uma coisa curiosa muita curiosa:

Lembram-se de 2005? E de 2009? E de 2013? E agora olhem para 2017?

Comparem? Alguém desapareceu por motivos políticos? É possível mas não me lembro de ninguém. O núcleo está todo. E foi alargado e recebendo novas pessoas. E que eu saiba, ninguém passou a apoiar outras listas. Pelo contrário, receberam-se apoios vindos de outros quadrantes.

Isto é muito difícil de fazer. Renovar sim , mas sem destruir, sem ostracizar e sem renegar. Isto deve-se claramente à gestão de João Azevedo.

Aplicação para telemóvel: João Azevedo

A informação é cada vez mais importante. E é preciso que esteja disponível para todos. Já lá vai o tempo de gastar dinheiro em outdoors.

Assim goste de ver a aplicação para telemóveis Android e IOS  que está disponível nas páginas habituais

É só ir loja e instalar

É assim que eu gosto. Tudo às claras sem esconder . A lista de eventos é pública.

Outros andam por aí… Por onde????

Mas em 2013 a música era outra por terras de Azurara

 

O presidente João Azevedo

Em 2013 a música era outra. João Azevedo tinha provado que era possível fazer diferente e melhor .  Com forte contenção de custos, aposta-se na afirmação de Mangualde. Aposta-se na melhoria financeira e na organização.

Começam a aparecer novas indústrias. A feira dos Santos regressa ao centro da cidade. A oposição entretém-se com a praia.
Mangualde é colocado de novo na senda do desenvolvimento

E já agora . Que tal recordar o 2º hino . Mangualde com Futuro em 2013