A traição sindical

Mais uma vez…Uma greve feita às pressas, mas apesar disso teve efeitos e uma adesão muito significativa. Mas a tradicional solidariedade de alguns sindicalistas com o Crato regresssou . Foram os sindicatos de professores que colocaram este governo no poder e a união continua.

Resultados muito modestos para uma greve deste força. E ainda querem que a gente faça greve geral… “Xupa no dedo…”

Assinam a acta mas certamente o comité central não deixa impedir a greve pelo que só sexta esta é suspensa. E como se diz por aí . Nozes mostra lá o teu recibo de Julho para vermos quantos dias de greve tens?

Greve vai trazer consequências

Esta greve vai ter algumas consequências a que convém estar atento.

1-A divisão entre docentes vai aumentar. Entre os que fizeram e não fizeram greve e mesmo entre ciclos de ensino. Nota-se uma certa raiva (quanto a mim injusta), contra o 1º ciclo que em muitas escolas assegurou os exames.

2-O não cumprimento de regras. S o ministério o fez , ignorando todas as normas… os professores vão fazer o mesmo. Tivemos ainda há pouco tempo os exames do 1º ciclo, cheios de rigor, com alunos a deslocarem-se, professores impedidos de vigiar… etc etc…. E agora até cozinheiras servem, exames em ginásios e telemóveis a tocar…

3-Esta foi a primeira greve em que os diretores tomaram partido. Ou foram professores, ou foram comissários políticos do governo. Os professores não o vão esquecer nunca mais.

4-Ficou clara a necessidade de afastar trogloditas como o Nogueira. O homem que vá dar aulas. Foi ele que colocou e apoiou este ministro ao longo do tempo. É preciso um rosto novo que inspire alguma confiança e conheça a realidade das escolas. Este não sabe. Só deu aulas nos primeiros anos e perdido o cargo de líder da CGTP ficou sem objetivos.

 

Obligado senhor diletor

Muito Obrigado por me ter dado esta oportunidade , esta emoção de vigiar um exame. Já vou poder dizer ao meu neto: Uma vez vigiei os exames do 12º ano  e lixei aquela convencida da amelinha. Grevista…

Estão bem limpinhos… sempre às ordes… posso oferecer-me para vigiar mais dias ? Para limpar o chão, as escadas pisadas por vossa excelência. Se achar por bem colocar os alunos no ginásio eu vigio tudo sózinha… sem problemas.

Um comentário que deu origem a um "Post"…

no

http://educar.wordpress.com/2013/06/17/bom-dia-1436/

Estamos a viver momenos decisivos e muitos Portugueses ainda não se aperceberam disso.
Independentemente de quaisquer divergências partidárias ou ideologias políticas o que está em causa é a luta por um Futuro melhor, por um País melhor propiciador de oportunidades de trabalho e sobretudo, de justiça social.
-se hoje vacilarmos haverá muitos que ficarão no desemprego. (devagarinho já muitos estão, na pática)
– se hoje vacilarmos a nossa credibilidade estará reduzida abaixo de 0.
se hoje vacilarmos passar-se-ão décadas até que possamos, de novo, andar na rua de cabeça erguida.
– se hoje vacilarmos jamais poderemos exigir, aos nossos alunos, disciplina na sala de aula: seremos alvo de gozo e muitos de nós ainda levarão “porrada”!
– se hoje vacilarmos seremos alvos a abater pelo MEC e por alguns, ( não todos) diretores mais cratistas que o Crato!
– Se hoje vacilarmos o MEC achar-se-á no direito de fazer o que entender connosco..(nem quero imaginar) e “ai de nós” se ousarmos sequer pedir um rolo de papel higiénico para o WC lá da escola: despedismo inútil.(as folhas de couve servem bem)
– Se hoje vacilarmos seremos apelidados de “Coveiros da Educação” – os “tais que quiseram arruinar o futuro dos jovens e a estabilidade das famílias”!
– Se hoje vacilarmos o Governo vai cantar VITÓRIA e outras profissões virão na nossa “trilha”.
Esta é uma luta que não é só nossa. O Governo quis “palpar terreno” e ver até que ponto uma estratégia de desinformação e de dissimulação estava à altura de conseguir os seus objetivos: despedimentos e mais despedimentos.
Que ninguém tenha ilusões. Isto é apenas um “ensaio” para o que virá a seguir…para o que espera os restantes funcionários públicos.

Repito: esta luta não é só nossa e só não o percebe quem ainda tem ilusões relativamente a um Governo que diz e desdiz que, um dia é…e no dia a seguir…nunca foi…..Um Governo que não tem “palavra”, que mente, que faz acordos e se compromete com medidas “nas costas” do Povo Português.
– se vacilarmos hoje….estamos a retroceder mais de 40 anos a nível de direitos adquiridos com esforço, sangue e suor.

Pelo país, pelo futuro, pela democracia…UNIÃO!

…PRESSÃO???

“Convicto de que “não vai haver problemas”, Nuno Crato sustentou que “há muitos professores que não querem” aderir à greve e defendeu que esses “não devem ser sujeitos a pressão”.

MUITO BEM! ESSES…os que “não querem fazer greves “não devem ser sujeitos a pressão”.

…mas os outros…os que lutam pelos seus direitos, os que lutam pelos seus postos de trabalho, os que pretendem assegurar que para o mês que vem ainda têm como levar comida à mesa…ESSES PODEM SER PRESSIONADOS:

-Pelo Cavaco

– Pelo Bispo D. Manuel Clemente

– Pelo Ex-ministro Couto dos Santos

(…)

– Pelas manipulações de bastidores que nada mais pretendem do que virar a opinião Publica Contra Os Professores!

“Desculpe Sr. Ministro Nuno Crato: eu, Isabel, farei greve, sim. Apesar de me terem PRESSIONADO, apesar de terem sugerido que eu não me importo com os alunos, apesar de  me terem querido convencer de que eu não era nem dedicada, nem diligente, na profissão que escolhi há quase 3 décadas, apesar de sugerirem que eu não seria uma boa Cristã, se decidisse fazer greve, apesar de pairar sobre  a minha cabeça o especttro do medo do que podem vir a ser as represálias do Governo a  que Vª Excª pertence, apesar dos discursos por encomenda que se têm ouvido, e por causa das mentiras de Vª Excª e dos que dizem que foi sem ter sido… (num jogo de gato e rato indigno de quem  pretende dirigir um Ministério da Importância do seu)…

EU, Isabel, assumo publicamente que sim…FAÇO GREVE!

E também quero que fique tranquilo dizendo-lhe que nunca pressionei nenhum colega a fazer greve.

Repare…eu não sou Vª Excª! Isso faz toda a diferença.

Socialista, Socrático e Grevista

Os professores foram dos principais responsáveis pelo derrube do governo de Sócrates. Este deu hoje uma lição exemplar ao tocar no ponto chave da greve dos professores. Estes estão a defender o seu emprego.  E esse é o motivo mais nobre para fazer greve. O exame só se realiza amanhã por teimosia do governo. Os sindicatos sempre declararam que não fariam greve no dia 20. Vou fazer greve com mais força depois de ouvir Sócrates.

Até o Bispo…

D. Manuel Clemente???

Irra que o desespero é algo tramado!

Quando se chama o clero a pressionar um grupo social no exercício dos seus direitos…

Quando se chama o clero a opinar sobre assuntos seculares….

…já a Democracia tem “os pés e as orelhas na cova”!!!

Lamentáveis estes discursos por encomenda!!!

http://expresso.sapo.pt/d-manuel-clemente-apela-a-consciencia-dos-professores=f814293