E continua a saga dos dinossauros e independentes

Estes acontecimentos de Loures, Gondomar, Matosinhos, Ponte Lima, Nelas… ultrapassam os limites da lógica e da decência política.

São membros da comissão politica que colocam as candidaturas do seu partido em tribunal. Temos candidatos que foram de partidos e depois passam a independentes, temos independentes que passam a ser candidatos de partidos…. enfim uma salgalhada que não ajuda a dignificar o poder autárquico.

Eu acho que os independentes são importantes, trazem novas caras, novas ideias à politica local.São elementos de reforço. Mas essa mania de tentarem rapidamente serem candidatos de partidos não me agrada. Se são independentes que o sejam a sério.

Não vejo, como referi, qualquer problema na entrada nas listas autárquicas de pessoas de outros partidos ou de independentes. Desde que:

1-Sejam competentes e tragam algo de novo para a dinâmica local.

2-Não tenham estado há pouco tempo envolvidos em acções agressivas no  ataque ao partido pelo qual se candidatam.. Ou seja, vamos ter memória.

Assim sendo desde que se verifiquem as condições anteriores eu  vejo como normais situações como as seguintes:

-Um membro do CDS ou do PSD  pode ser candidato  por outro partido? Claro que sim. Sobretudo se for da tendência da democracia cristã é  muito bem vindo.

-Um antigo membro da autarquia de um partido deve poder ser candidato por outro partido? Claro que sim. Desde que tenha tido uma postura moderada , dialogante e equilibrada. Deve deixar algum tempo para as coisas acalmarem, mas depois tudo bem.

Mais do que o seu posicionamento e a sua origem  interessa a forma como se comportou antes.

O que me leva a outra questão mais curiosa. Um militante ou ex-militante do um partido deve poder ser sempre candidato por esse mesmo partido? Sim , desde que não tenha andando durante anos  a fazer campanha contra  autarcas do partido, a divulgar informações  internas, a ser um espião, a contestar todas as decisões que envolvessem determinadas instituições.  Esses até podem é claro, mas não devem. Esses, meus caros, não gosto de os ver nas listas . Nem eles se deviam gostar de ver.

 

A salgalhada das listas autárquicas

A constituição das listas para as autarquias é um processo mais complicado que qualquer bordado de Alcafache.

O X tem de entrar porque é do cimo da terrinha, o Y porque é do meio, o Z de baixo, o J porque traz a família, o H porque está o J , o F porque o E está na outra lista,  o W porque é da rua esquerda , aqueloutro da rua direita, ainda outro porque anda a dizer mal e convém que se cale e assim sucessivamente.

E depois ainda temos os independentes, mas que vão nas listas dos partidos,  o que eu acho muito bem, embora considere que os partidos não devem assentar nas  estruturas autárquicas. E acima de tudo só acho aceitável independentes, que se enquadrem ideologicamente no campo alargado do partido. É que andar a promover candidatos, que daqui 4 anos vão ligeirinhos oferecer-se ao candidato da oposição… Não gosto

O candidato que lidera é obrigado a gerir tudo isto,  e claro nem sempre a mistura fica com a qualidade devida.

 Felizmente cá pela terrinha, as listas do meu partido, têm conseguido um bom equilíbrio. O que não invalida que se morasse numa ou noutra freguesia, não hesitasse muito no momento do voto. Mas muito mesmo.

Mas sem entrar em pormenores (nesta fase), vejo por aí listas, nomeadamente para a Assembleia Municipal de alguns partidos / movimentos que são de uma pobreza arrepiante. A maioria dos candidatos, nem sabe o que é uma assembleia e outros estão lá porque são os tais, que têm de estar pois são do lugar x, y…. mandam umas bocas.

Vejo por aí demasiada euforia nos socialistas relativamente às autárquicas

Vejo comentadores e socialistas demasiadamente eufóricos e com expetativas demasiadamente e altas sobre autárquicas. E falo essencialmente a nível nacional. Nunca vi tanta confusão. A direção nacional tentou passar ao lado destas eleições, mas os erros são muitos.

A zona Norte está completamente partida. Ver os casos de Ponte de Lima, Matosinhos, Porto, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Felgueiras … Em Viseu nem é Bom falar (basta lembrar Nelas, Viseu, Lamego e não só).

São independentes que eram do PS e passam para ouro partido, são concelhias a apoiar à revelia da direção nacional independentes.São candidatos apoiados esta semana e na próxima já não são.  É a direcção nacional a apoiar um candidato e participar depois na campanha de outro. Enfim! Guerrinhas por todo o lado. Eu tenho vindo a avisar que o partido estava a cometer um erro grave ao deixar de ser um partido de militantes para ser um partido de autarcas. As autarquias são importantes, mas não devem substituir o partido. Devem trabalhar em conjunto. O jogo de poder autárquico ultrapassa a questão partidária.

Eu defendo que nas eleições para as autarquias é fundamental chamar independentes e até pessoas que estão ligadas a outros partidos. Não é por isso que devem ser ostracizadas. As pessoas fazem o seu caminho como todos. É uma forma de abrir o partido, de consolidar lideranças, de chamar mais gente ao projeto. Mas e temos sempre um mas. Existem limites. Essas pessoas devem estar do ponto de vista ideológico na área do partido. Isto é, na família da esquerda moderada e mesmo da democracia social cristã. O que não podem ser é apoiantes do liberalismo e da PAF. E ver cartazes do PS com dirigentes e defensores de Passos não resulta. Porque aí ideologicamente estaremos em campos opostos. Aí é uma aliança de interesses e o eleitorado percebe isso. (tivemos exemplos por aqui em Mangualde nas últimas eleições). Depois nas próximas eleições lá os teremos a mudar de lado, encostados a outro candidato do PSD ou do PP. Meus caros, as víboras matam-se não se acolhem com leite e mel.

Outro fenómeno é o regresso ou manutenção encapotada dos dinossauros. Pessoas que já foram por muitos anos líderes autárquicos e que agora regressam como independentes ou por outros partidos. Alguns até usam o truque de ir como segundos na lista ou candidatam-se na freguesia ao lado. Doze anos não chegam?

Em Mangualde, obviamente o PS tem a eleição ganha. Mas isso não chega. Não chega ganhar. Tem que se ganhar por muitos. Tem de ganhar como nunca se ganhou. E também por aqui temos demasiada confiança. Até porque na minha opinião o candidato da PAF, desta vez está a proceder bem. Aparentemente calou os dinossauros mal educados, que por lá tinha e está a fazer o seu trabalho. As eleições ganham-se no dia do voto. As eleições ganham-se com o trabalho local, pessoa a pessoa. Não se ganham com ilustres apoiantes. Esses são apenas flores que fica bem mostrar. O que interessa é o cidadão da rua . Por isso é dar corda aos sapatos e toca a andar, até porque as eleições ganham-se em Junho e reforçam-se em  setembro.

Manual do bom candidato autárquico – Regra um

1- Mostrar-se. O bom candidato é o que se mostra.

  1. Quando alguém entra num café muito sorridente e vai de mesa em mesa  cumprimentar toda a gente ( enquanto nos dias normais não liga a ninguém), desconfiem …  temos candidato de certeza.
  2. O bom candidato nunca se esquece de visitar, a despropósito, o lar de idosos da localidade.( nem que seja para falar de pediatria e da vacina infantil)

Alcafache – Comicio de apresentação de candidatos e resultados obtidos

No Domingo temos mais uma apresentação de candidatos – Em Alcafache. Vamos ver os resultados obtidos em anos anteriores.

comico

Foram os seguintes os resultados em 2005 e 2009 na freguesia de Alcafache

alcafache

Como se verifica o PSD tem sido a força dominante, embora com aproximação do Partido Socialista, que apresenta um candidato que foi escolhido e que dá esperanças de vitória. De qualquer forma esta é uma freguesia tendencialmente favorável ao PSD, pelo que os socialistas vão ter de trabalhar de forma séria e com forte união. Os resultados estão longe de estar decididos .

Os candidatos em 2013 são:

CDU

-Ângela Maria Santana Vieira
-Silvino da Costa Mendes
-Fernando da Silva Pais

Partido Socialista

-Nelson Manuel Abrantes Almeida
-Carla Alexandra Martins Rodrigues
-Carlos M. Albuquerque Oliveira

PSD/CDS

-Aníbal Loureiro Pais Mendes
-Manuel Soares Fernandes
-Luísa Maria Gomes dos Santos

Comício de apresentação de candidatos na União da Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta. Conheça os candidatos e resultados

No Sábado o PS vai apresentar os seus candidatos em Mangualde. De longe a maior freguesia do concelho, será por aqui que passará grande parte do sucesso da campanha .

comicio

Foram os seguintes os resultados em 2005 e 2009 nas freguesias que compõem esta nova grande freguesia

mangualde

cunhalata

Mesquitela

Em Mangualde o Partido Socialista foi esmagador nas últimas eleições. O PS acredita que o trabalho de Bernardino Azevedo vai passar para as novas localidades que fazem parte da freguesia. A Cunha Alta vota tradicionalmente PS e a Mesquitela tem oscilado mas tem normalmente forte votação no PSD.

Assim o PSD/PP espera que que estas localidades fazem inverter a tendência. Mais uma vez repito que não acredito que as freguesias que foram mortas pelo PSD/PP o venham a compensar. Mas em política tudo é possível.

De qualquer forma, em termos de análise pessoal acredito que nesta freguesia o PS sairá vencedor. Bernardino Azevedo, é bom não esquecer, teve mais votos que o presidente da autarquia. É uma força e sabe muito de política. Mas nunca se sabe e por isso VOTEM

Os candidatos em 2013 são:

CDU

-José Francisco Roque
-António Manuel Simões Ferreira
-Maria de Lurdes de Sousa Bento

Partido Socialista

-Bernardino António Azevedo
-Joaquim F. Amaral dos Santos
-Laura Gouveia Cabral Ferreira

PSD/CDS

-João Manuel Teixeira Albuquerque
-Augusto Lapa Martins
-Filipa Alexa.Francisco Monteiro

Resultados obtidos na "União de Freguesias de Tavares e candidatos 2013

Como já se sabe na sexta feira mais uma apresentação de candidatos – nas Chãs de Tavares.  Vamos ver os resultados obtidos em anos anteriores.

comico

Foram os seguintes os resultados em 2005 e 2009 na freguesia de Chãs de Tavares

chas

NOTA: Não disponho dos resultados de Travanca de Tavares que funcionava em plenário. Assim que os conseguir actualizo o post.

Várzea de Tavares

varzea

Como se verifica o PSD tem sido a força dominante. No entanto, nas últimas eleições o Partido Socialista aproximou-se fortemente e esteve à beira de conquistar a freguesia. O PS apresenta o mesmo candidato enquanto o PSD vê-se forçado a mudar de nome. Assim sendo o Partido Socialista tem fortes e fundadas esperanças de conquistar este nova freguesia. ( até pelo desgaste natural sofrido pelo PSD). Muito estará dependente da votação das pessoas de Travanca e da Várzea de Tavares. Como se verifica a Várzea tem alternado a sua votação. As coisas podem depender dos nomes de Travanca e da Várzea incluídos. Será que estas perdoarão o fim da sua freguesia que foi votada pelo PSD e PP?

De qualquer forma esta é uma das freguesias que será disputada voto a voto.

Os candidatos em 2013 são:

CDU

-Rogério Lemos da Fonseca
-Mário Jorge da Silva Simões da Costa
-Maria dos Anjos Jesus Marques

Partido Socialista

-Alexandre M.Carv. Constantino
-Alfredo António Amaral Dias
-Elsa Figueiredo Jerónimo

PSD/CDS

-Manuel António Jesus Sousa
-António Augusto Pereira Marques
-Maria Isabel Carvalho Figueiredo

Pavões e padrinhos à moda do PSD Mangualde

O PSD Mangualde não muda. A estratégia dos barões parece ser: Os candidatos autárquicos jogam na moderação e  os ataques venenosos são feitos pelos  “velhos turcos” do partido

Confesso que tenho simpatia  e uma expectativa positiva  na forma como, pelos menos os dois primeiros nomes da candidatura do PSD, se vão comportar. Que vão ser capazes de discutir com seriedade e não vão entrar nesse joguinho de insinuações e bocas pirosas que é habitual no PSD Mangualde.

E se no passado Soares Marques dizia que não via os socialistas porque não andava em discotecas e a vadiar na noite, vem agora a presidente do PSD Mangualde ( desconhecia que existia o cargo)  com as já habituais bocas foleiras. Está-lhe no sangue.

Ficámos a saber que o candidato não é um qualquer “pavão”. Então quem são os pavões minha senhora?  Quem andava a pavonear-se por aí  dando a entender pela postura que seria o candidato à câmara? Aliás minha cara senhora de pavões estamos nós fartos e olhe eles  costumam andar por aí, pela sua área politica.

E essa dos padrinhos…aiaiaiaia . Está a insinuar exactamente o quê? Que existem por aí pessoas que andam ao colo como diz??? Quem já agora? Os especialistas de 22 anos do governo laranja? Será? Os nomeados por Soares Marques para a autarquia? Será?Pois que eu saiba o vosso candidato desempenhou funcões politicas na autarquia (creio que secretário de um vereador)  e… é um jota. Bem normalmente essas pessoas ocupam esses cargos por convite e confiança politica de alguém. Não será verdade? Depois demitiu-se. Depois tornou a demitir-se da Assembleia Municipal. Demite-se muito por acaso, mas até terá razões para isso tanto quanto sei.

E vejamos. Sem insinuar qualquer tipo de responsabilidade e muito menos qualquer forma de envolvimento em atos menos lícitos ( que fique bem claro),  mas apenas para mostrar que afinal se está bem rodeado de pessoas influentes eu coloco aqui esta imagem do jornal Público.

tecno

Bem quer mais pessoas com peso e influencia política? Miguel Relvas, Passos Coelho….. etc,  etc …  Não é a isto que se chama “padrinhos”?

Tanta virgindade… tanto afastamento da política… Vamos lá apresentar propostas alternativas e não nos tentem fazer passar por lorpas.