Ainda sou do tempo em nos prometiam mais tempo livre

No último ano da faculdade tínhamos de estudar o Tofler. Tanto quanto me lembro ele garantia a chegada da terceira “vaga”. Ou seja, graças ao progresso, à tecnologia, ao desenvolvimento informático e cientifico todos iríamos trabalhar menos e ter muito tempo livre e lazer. (acertou até um certo ponto) Depois o sistema encarregou-se de nos exigir cada vez mais trabalho e cada vez mais desregulação. O consumismo, aliado à ideologia liberal, destruiu o sonho. Isto acontece com todos e não só com os professores. É um problema geral. Nos professores agrava-se pois não conseguem esquecer a escola quando a deixam. Em nome de um salário melhor, ( da garantia de emprego ) e mais uns gadjets … deixámos perder tudo. E perdemos o tempo para pensar, para estar, para ler, para ouvir música, para tomar um café sentado, para estar com a família. Até as crianças já vivem assim, com horas marcadas para tudo.( escola, natação, ballet, piano, explicação….)
Há muitos anos quando se concluiu a autoestrada Lisboa -Porto foi uma agitação. Corridas para ver quantas horas se faziam.. viagens só para ir na autoestrada…Era o progresso. Um primo meu contabilista de um grupo qualquer no norte disse-me: O caraças: Até agora eu ia no dia anterior , descansava no hotel e de manhã ia reunir com a empresa. Vinha depois e ia trabalhar no dia seguinte. Agora vou às 5 da amanhã, reúno às 9h como umas sandes venho e ainda vou trabalhar.Se fosse agora ainda dizia.. e tenho de levar o tablet para responder e se for de comboio vou a trabalhar e se ficar no hotel tenho de trabalhar na mesma e …e….e…e ,…