Alunos podem concluir o 12º ano com o novo ensino recorrente a distância

Clicar na imagem para ler a notícia da TVI

Clicar na imagem para ler a notícia da TVI

Já foi publicada a portaria que regulamenta a ESRAD ( clicar para ler) .

Trata-se no ensino secundário recorrente a distância. Os adultos, os alunos com mais de 18 anos e os jovens com mais de 16 anos, desde que em determinadas situações como o risco de abandono, ou em situação de trabalho, podem concluir o 12º ano. Pode ser importante para alunos com disciplinas em atraso, ou que estejam empregados e não possam frequentar a escola nas horas normais. Obviamente terão de ter o 11º ano.

Brevemente serão abertas as matriculas. Irá ser coordenado como experiência piloto em duas escolas a nível nacional ( uma delas bem perto de si), mas os alunos podem ser de qualquer ponto do país (ou estrangeiro).

Salienta-se que é um ensino formal, com aulas via internet, com disciplinas idênticas ao ensino diurno e que dará acesso ao ensino superior . No final dos módulos e em 3 épocas os alunos terão de fazer exames nas módulos. Os exames serão presenciais nas escolas sede ou em qualquer escola do país.( esta avaliação complementará a avaliação contínua).

Olhem para eles.. os defensores da classe média…

Os grandes defensores da classe média

Os grandes defensores da classe média

“Num relatório sobre reformas fiscais em 2015 divulgado hoje, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) conclui que, “depois de vários anos de aumentos anuais”, a carga fiscal sobre o trabalhou estabilizou na média dos países da organização.

No entanto, no que diz respeito aos trabalhadores com baixos rendimentos, a carga fiscal sobre o trabalho “baixou ligeiramente” entre os países da OCDE, uma redução que acabou por ser pequena, por ter sido anulada pelo aumento num conjunto de países, que Portugal lidera.

Segundo a organização sediada em Paris, o aumento da carga fiscal para os trabalhadores com baixos rendimentos cresceu perto de 1,5% em Portugal entre 2014 e 2015, liderando a tabela, enquanto na Áustria (a segunda maior subida) ficou perto de 1% e no Luxemburgo (terceira maior subida), que a OCDE também destaca, pouco acima de 0,5%

“O aumento da carga fiscal sobre os trabalhadores com baixos rendimentos foi particularmente elevado em Portugal, onde o sistema de crédito fiscal foi tornado menos progressivo”, afirma a OCDE no relatório divulgado hoje.

No Orçamento do Estado para 2015, o Governo PSD/CDS-PP, liderado por Pedro Passos Coelho, manteve a sobretaxa de 3,5% em sede de IRS aplicada a montantes de rendimento que excedessem o salário mínimo nacional, mas introduziu um crédito fiscal que permitiria desagravar, parcial ou totalmente, a coleta da sobretaxa referente ao ano de 2015.”

Secretária de Estado da Educação em Mangualde

Visita ao espaço escolar

Visita ao espaço escolar

A Secretária de Estado Adjunta da Educação, Alexandra Leitão, deslocou-se hoje (15 de setembro) a Mangualde para a abertura do ano escolar. Foi recebida pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, e pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Mangualde, Agnelo Figueiredo.

 Alexandra Leitão visitou os espaços escolares que irão ser alvo de intervenção e requalificação no âmbito do mapeamento da educação no Concelho de Mangualde. Nomeadamente a reabilitação parcial da Escola Básica Gomes Eanes de Azurara e da Infraestrutura Desportiva de Apoio às Atividades Letivas – Pavilhão Gimnodesportivo Municipal, que representou um investimento superior a 325 mil euros. Visitaram ainda a Escola Secundária Dr.ª Felismina Alcântara, cuja modernização das instalações representou um investimento superior a 260 mil euros, num total global de mais de meio milhão de euros.

REQUALIFICAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO DA ESFA

A intervenção no Pavilhão Gimnodesportivo da ESFA visa principalmente proceder à substituição do revestimento da cobertura em fibrocimento, que contém amianto e se encontra em mau estado de conservação por painéis em chapa metálica pré lacada, tipo “sandwish”. Pretende-se ainda também a ampliação do edifício com a criação de um novo espaço também destinado a ginásio, onde serão colocados os colchões de proteção do pavimento. Serão igualmente efetuadas alterações em espaços existentes, no sentido da criação de um compartimento destinado a arrumos de materiais e equipamentos desportivos.

O alpendre, coberto para abrigo dos alunos, será fechado através da construção de paredes exteriores, onde será criada uma zona de entrada e receção, complementada com a construção de um corredor ao longo da frente atual dos balneários, para facilitar o acesso confortável a todos os espaços do edifício.

Serão também melhoradas as condições de acesso para utentes com mobilidade condicionada, através da criação de três rampas de acesso. Será ainda efetuada a substituição do pavimento existente no ginásio, sobre o qual será aplicado um novo piso desportivo em polipropileno de alto impacto.

No que refere às salas de aula, serão pintadas, no interior, as paredes, tetos e serão efetuados alguns envernizamentos dos edifícios das salas de aula e administrativo.

 SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA EXISTENTE DAS GALERIAS EM FIBROCIMENTO NA ESFA

Será efetuada a substituição do revestimento das coberturas em fibrocimento, que contêm amianto, por chapas metálicas onduladas pré lacadas em ambas as faces, sendo a face superior na cor de telha e a inferior em branco.

 OBRAS NO PAVILHÃO MUNICIPAL

A reabilitação é de caráter simples, na medida em que se trata de um espaço público, devidamente consolidado, onde o desenho, a arquitetura e a imagem se mantêm. É essencial que os utentes que o frequentam diariamente, praticantes de desporto e alunos da escola, se sintam confortáveis, para isso pretende-se dotar o edifício de melhor isolamento térmico e acústico.

Assim, a intervenção visa principalmente proceder à substituição do revestimento da cobertura em fibrocimento, que contém amianto e se encontra em mau estado de conservação. Por outro lado, pretende-se também a ampliação do edifício com a criação de um espaço de arrumos para material de desporto, nomeadamente, tabelas de basquete e colchões de proteção do pavimento e dotar o edifício de condições para utentes com mobilidade condicionada, com a criação de duas instalações sanitárias adaptadas e acessíveis a utentes com mobilidade condicionada. Será ainda efetuada a reparação do pavimento existente no ginásio, um novo pavimento em mosaico cerâmico semelhante ao existente.

Será ainda aberto um vão fixo no piso superior, de modo a que, pelo menos duas pessoas com mobilidade condicionada possam assistir às atividades desportivas.

Governo do PS investe na Educação

São 200 milhões de euros

São 200 milhões de euros

Os socialistas vão investir na educação . Depois de 4 anos em que a PAF parou tudo , vamos finalmente começar a melhorar de novo as escolas.

1-Contrariamente ao que que a PAF diz, os privados estão a investir. O estado está com níveis de investimento muito baixos. Por isso, esta é uma boa medida para a economia portuguesa

2-As intervenções nas escola estiveram paradas. è importante melhorar o espaços e novamente será um governo do PS a fazê-lo. Já agora é preciso lembrar  aos “cucos” , quer locais, quer distritais, quer regionais, quer nacionais, que a PAF parou as obras e quem as faz é um governo socialista, com apoio das autarquias.

3-Entre as várias obras a realizar salienta-se a retirada do amianto. Finalmente um problema a ser enfrentado.

4-Investir na educação é um investimento com resultados a curto prazo, mas também a médio e longo prazo pelas melhores condições de trabalho que cria.

5-No inicio do ano os saudosos do passado diziam que o governo aumentava as verbas para os privados e que baixava o investimento na educação. Está-se a ver.

6- Por último salientar que as escolas de Mangualde vão beneficiar deste investimento, em que a componente nacional é assumida pela autarquia.

Homenagem às vítimas do acidente ferroviário de Alcafache

A homenagem

A homenagem

No dia 11 de setembro, as vítimas do fatídico acidente ferroviário de Alcafache foram mais uma vez lembradas numa cerimónia de ‘Homenagem às vítimas de Alcafache’. Este momento de homenagem, uma organização da COMAFA – Comissão Org. Movi. Aciden. Ferr.de Alcafache com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde, decorreu entre as 10h15 e as 12h45 na EN 234 Mangualde-Nelas ao Km 94,850 – local do acidente ferroviário. O acidente aconteceu à há 31 anos e foi o pior desastre ferroviário ocorrido no país. O Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, e o edil mangualdense, João Azevedo, marcaram presença.

 A cerimónia contou ainda com a presença de vários responsáveis estatais, Corporações de Bombeiros representantes dos distritos de Viseu, Guarda e Coimbra, Liga dos B.V.P, Federação dos B.V. do distrito de Viseu, Cruz Vermelha Portuguesa, Bispo de Viseu e representante episcopal da comunidade emigrante, outras edilidades, familiares, amigos e o reencontro de vítimas do acidente.

 Após a concentração dos organismos convidados e público em geral, procedeu-se à deposição de uma coroa de flores junta à estátua seguida de um minuto de silêncio e da proclamação de algumas homilias. Pelas 11h30 deu-se início a uma missa campal pelas vítimas e bombeiros já falecidos.

Na cerimónia, José Luís Carneiro garantiu que a secretaria de Estado estará disponível para ajudar a requalificar o espaço que serve de memorial: ‘está disponível para apoiar os projetos que pretendam desenvolver, na medida em que possam contribuir para uma mensagem que é importante para todos os portugueses’, considerou.

O Secretário de Estado das Comunidades traduziu o momento de homenagem em três dimensões que importam valorizar: a da solidariedade; das manifestações de apoio para com as famílias das vítimas 31 anos depois da tragédia; e a das condições de segurança em que devem viajar os emigrantes.

O edil de Mangualde acredita que, nos próximos dois ou três anos, o local onde se deu o maior acidente ferroviário do país já terá ‘condições para que as pessoas possam ir ali mais vezes’. ‘O objetivo é introduzir outros fatores de conforto ao memorial’, considerou João Azevedo, afirmando que deste modo ‘o figurino vai ser redesenhado e reavaliado’, acrescentou.

Os projetos a serem desenvolvidos serão em conjunto pela secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, Município de Mangualde, Junta de Freguesia de Espinho, União de Freguesias de Moimenta de Maceira Dão e Lobelhe do Mato e pela COMAFA.

PSD Mangualde em campanha … atira pedradas. Como sempre.

De vez em quando o PSD Mangualde acorda. Raramente é certo, mas tem dias. Nesta fase o PSD Mangualde anda em campanha para a escolha do seu líder e lá temos o candidato a fazer um comício escrito. Para mostrar que existe e que agora é que vai ser.

O candidato em campanha

O candidato em campanha

Desta vez  o candidato a líder escreveu escreveu onde escrevem os dirigentes do PSD Mangualde. No seu jornal. Era assim com o jovem Frederico, vai ser assim com o jovem Bruno. De qualquer forma, pensava eu que o faria com propostas para Mangualde. Com ideias para Mangualde. Com ideias luminosas que ajudassem a resolver o problema. Ou pelo menos que tivesse todas as informações e que tivesse estudado um bocadito. Que fosse diferente .

Afinal não. A tradição ainda é o que era e o candidato faz o que o PSD sempre fez. Atira umas pedradas aos postes de iluminação .

É certo que ele fala de um problema grave. A questão da iluminação Pública em Mangualde . Aí tem razão : é um problema que não deveria existir. Mas é clarinho, mas tão clarinho que ilumina qualquer rua sem iluminação, que só o faz porque está a fazer campanha para o partido. Esta é uma situação complexa que  resulta de questões políticas e financeiras e sobre a qual os líderes, ou os candidatos  a líderes, devem ter opiniões que fujam às simples pedradas para o ar a ver se aquilo cai em algum lado.

Vejamos:

1-Atreve-se, no estilo habitual do partido,  a insinuar que podem existir motivações politicas na diferença de tratamento, escrevendo mesmo que a razão até poderia ser: ” Porque uns têm um cartão rosa e outros um cartão amarelo ou alaranjado?” Como é? Começa mal.Estas insinuações ficam-lhe mal.  Não estamos no tempo da outra senhora, ou senhor neste caso.

2-Passa totalmente ao lado do motivo , da razão para esta racionalização da iluminação, que afecta a maioria ou todos os concelhos do país. Isto não é invenção da autarquia, isto resulta dos problemas financeiras herdados da gestão PSD e do aumento do IVA do seu companheiro Passos para 23%. Esqueceu-se certamente de o referir.

3-A autarquia de Mangualde, ainda para mais apostada em resolver o problema da dívida tinha que tomar decisões. E tomou-as. Mas quem aumentou o IVA e obrigou a autarquia , esta e todas, a reduzir o consumo da luz?

4- A solução foi esta, por questões técnicas e políticas, pois outras alternativas como luz “poste sim/poste não”, iriam traduzir-se em centenas de queixinhas do tipo : Aquele tem e eu não. A solução passou também por desligar largas centenas de iluminárias definitivamente incluindo algumas que, imagine-se, estavam em terrenos privados. Certamente o candidato sabia disto mas não o disse. Foi uma solução já muitas vezes explicada. Foi a melhor? Não sei. Mas decidiu.

5-Tambem não disse, que ao longo do tempo a autarquia tem vindo a substituir equipamentos que permitem hoje uma poupança significativa nas despesas do consumo da luz. Será que sabia? Ou não sabia?

6-Mas afinal, qual é afinal a proposta do jovem candidato a líder? Onde vai o jovem candidato arranjar o dinheiro necessário? Vai pedir à antiga gestão autárquica que nos deixou endividados?  Vai fazer uma petição para reduzir a taxa do IVA? O que faria de diferente? Não o disse . Será que tem alternativas????

7- E só mais uma coisita. A que propósito é que fala disto agora? Este é um problema já com algum tempo. Para além da necessidade de mostrar que existe para as eleições do seu partido, qual a razão?

Será que ele sabe que a CMM já pediu em finais de julho que se iniciasse o processo de ligação no concelho, das iluminarias que vão permanecer? É que se sabe devia falar nisso.  Se não sabia… bem é mau não saber. Muito mau para um candidato ao PSD Mangualde. Em qualquer dos casos,  podia começar de forma diferente. Para o levarmos a sério. Mais conhecedor das coisas, com um discurso mais produtivo, mais eficaz… mas não, continua tudo na mesma neste PSD Mangualde. Nem uma proposta e nem uma alternativa. NADA.