Protocolos – transportes e refeições escolares

De forma a dar respostas às necessidades de transporte e refeições escolares no Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico foram ontem, 11 de setembro, assinados protocolos com várias instituições do concelho. Na assinatura esteve presente o edil mangualdense, João Azevedo. No total serão abrangidos 42 alunos no transporte escolar e servidas 320 refeições.

Assinatura de um dos protocolos

As entidades que irão beneficiar do apoio ao transporte escolar são o Centro Social e Paroquial de Abrunhosa-a-Velha, o  Centro Paroquial Alcafache e o Centro Paroquial Cunha Baixa. No que diz respeito às refeições escolares, o protocolo foi estabelecido com o Centro Social e Paroquial de Abrunhosa-a-Velha, o  Centro Paroquial Alcafache, o Centro Paroquial Cunha, o Centro Social Paroquial de Chãs Tavares e o  Centro Cultural Social Desportivo de Tibaldinho.

Para além destes protocolos, a autarquia providencia o transporte a 38 alunos através de uma empresa de Táxis (Procedimento Concursal) e 67 alunos com os autocarros da Câmara Municipal. Estão ainda estabelecidos protocolos através do Agrupamento de Escolas (protocolo com a DGESTE) onde são fornecidas cerca de 49 refeições aos alunos do 1.º ano no refeitório da ACO e cerca de 231 refeições  aos alunos do 2.º , 3.º e 4.º ano no refeitório da GEA.

Para RE(a)CORDAR o passado . Sim fez-obra

Sabemos que em campanhas eleitorais se dizem muitas asneiras. Recentemente os candidatos e ex-candidatos do PSD  tentam de forma desesperada lançar a ideia que João Azevedo nada fez.

As coisas estão aí. Todos as conseguem fazer. E todos sabem como as coisas foram feitas. Com muito esforço, com muita imaginação e com sacrifícios dos Mangualdenses. Porque tínhamos uma situação financeira muito grave e as obras fazem-se desde que se tenha financiamento.

Mas é sempre bom recordar e acordar  e relembrar  a situação que deixaram – financeira e obras por fazer

As obras no mercado municipal são apenas um exemplo. Foram obras prometidas em várias candidaturas laranjas e azuis. E não foram feitas.

E foi a gestão João Azevedo que conseguiu encontrar uma forma  financiamento. E foi João Azevedo que fez as obras

Em Dezembro de 2009 o mercado municipal era isto.E era assim há anos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Até que em Março de 2014

A reabertura contou com a visita ao espaço do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, de familiares e amigos do Dr. Diamantino Furtado. A obra trouxe mais modernidade e conforto a um espaço que faz parte da história do concelho de Mangualde. A imagem de todo o espaço foi assim modernizada. Peixaria, charcutaria, talho, legumes, produtos regionais, pão, flores e fruta são alguns dos produtos que podem encontrar à venda neste espaço.

mercado

No âmbito da requalificação foram reorganizadas as instalações sanitárias, com a criação de uma instalação sanitária adaptada e acessível a utentes com mobilidade condicionada. Foram substituídas portas, aros, guarnições, louças sanitárias e aplicado azulejo nas paredes. Foi ainda pintado todo o interior e exterior do mercado, colocado novo pavimento em mosaico cerâmico, substituídas algumas armaduras que se encontravam degradadas e substituída a cobertura existente.

 

Meus caros . A principal causa de termos uma doença oncológica é estarmos vivos.

Um em cada três portugueses vai ter um cancro ao longo da sua vida. E depois de 2050 metade da população enfrentará a doença.( Fonte Público)
Estou fartinho dessas correntes de solidariedade e de apoio que por aí andam.  Os sobreviventes não são guerreiros, nem vitoriosos, nem venceram.
E os que que morreram, não perderam, nem foram menos guerreiros que os outros. E andar a sorrir não cura o cancro. O cancro não tem cura ponto. Às vezes temos uma sorte do caraças e a moléculazinha vai funcionar com uns e com outros não. Apenas isso .
É uma doença crónica, como qualquer outra, e que a quase todos vai afectar. Existem doenças piores, podem ter a certeza.
Os doentes não têm culpa de estar doentes. Ainda por aí uma linha que nos tenta dizer: Estás doente porque fumaste, porque foste à praia, porque comeste enchidos… etc etc etc… Ou seja, tenta colocar a culpa no comportamento do doente. E não te curas porque não tens uma atitude positiva perante a doença. TRETAS. A atitude ajuda a ter qualidade de vida, mas não cura nada.Ficamos com cancro apenas e simplesmente porque estamos vivos! Porque respiramos. Apenas isso.
Mas o que os doentes precisam é de outra coisa. Não é de caridadezinha nem de ligas inoperantes.Mesmo a LPC só começou a acordar para a realidade recentemente. Os doentes precisam que os seus direitos sejam defendidos durante o tratamento e depois do mesmo. Precisam de segurança no emprego e  de facilidade nos transportes. Não têm de ser obrigados a fazer parte das jogadas de transportadores, que metem meia dúzia nos carros, e obrigam o paciente  a estar o dia todo  no hospital. Precisam de ter acesso aos tratamentos mais eficazes. Precisam sim de despiste da doença mais cedo. O mais cedo possível. E hoje isso é possível. Tal como somos vacinados, devíamos obrigatoriamente ter testes desde muito cedo.Isso sim é prevenção.
Depois, quando regressam ao trabalho, as coisas mudam. A força não é a mesma. A necessidade de paragens e repouso por exemplo são diferentes. Não se pode admitir por exemplo que na função pública obriguem doentes a trabalhar em fim de vida. Ou que coloquem professores a ter horário completo, enquanto chegam carradas de colocados à escola em mobilidade por doença por terem unhas encravadas ou verem mal a conduzir à noite. E que nada farão durante o ano. Ou que na privada se tentem despedir pessoas, ou  despachá-los para trabalhos menores.
Os doentes precisam de informação, mas de informação concreta sobre sintomas, sobre problemas, sobre como resolver situações do dia a dia. E isso não existe. São sempre os mesmos textos que nada dizem, é sempre a tentativa de esconder o problema. O doente tem o direito a saber tudo. A partir daí cada um tem a sua forma de encarar a doença. Não é obrigatório que todos sigam a mesma cartilha. Cada um enfrenta à sua maneira. Não é crime chorar. Não piora a doença por não andar sempre feliz e a ter espírito positivo.   Não precisam de curas milagrosas, nem de correntes da felicidade, nem de sessões de prevenção em lares de terceira idade.
Desculpem os que se sintam ofendidos e que entram nessas coisas cheios de boa vontade. Mas ajudem antes o vosso amigo ou o vosso vizinho.  A sério. Nem imaginam o bem que faz um simples toque no braço.

Arraial Sénior. Dia dos Avós

Cerca de 500 seniores e avós do concelho de Mangualde participaram, no passado dia 26 de julho, no “Arraial Sénior”, festa comemorativa do Dia dos Avós. A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal de Mangualde, teve lugar no Monte Nossa Senhora do Castelo. O Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, e a Vereadora Maria José Coelho, marcaram presença neste convívio.

Componente religiosa

Os comes e bebes

O arraial

A tradição voltou a cumprir-se em Mangualde e nesta quarta-feira foram muitos os avós e netos que não faltaram à festa. O certame arrancou às 11h00 com a celebração eucaristia, seguido de um almoço com troca de merendas. O “Arraial Sénior” estendeu-se pela tarde fora, com muita música, animação e belos momentos de convívio.

A Câmara Municipal de Mangualde encara a celebração deste dia como uma festividade intergeracional, de convívio entre avós e netos, sendo assim uma forma de homenagem, de demonstração de carinho e apreço por todos os avós. Celebrar o Dia dos Avós significa celebrar a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas no convívio com as pessoas e com a própria natureza.

 

Projecto Dou Mais Tempo à Vida – “Mulheres de Rosa” – 25 de Junho

Cartaz

Tertúlia Vivida é o nome da actividade de sensibilização das “Mulheres de Rosa” que se realiza no dia 25 de Junho pelas 16:00h no jardim da Espiga, no Bairro da Gândara. Porque todos nós desconhecemos o dia de amanhã, porque informação nunca é demais, porque é sempre bom ouvir quem já passou por esta luta que é o cancro.

Com esta acção pretende-se uma comunidade mais desperta para a prevenção do cancro no homem e na mulher.

Projecto Dou Mais Tempo à Vida-equipa “Alcafache Convida” – 25 de Junho

Cartaz

No dia 25 de Junho em Alcafache a equipa “Alcafache Convida” efectua uma caminhada de 9KM pelos trilhos do Dão. A concentração para esta actividade inicia-se às 8:00h, na Junta de Freguesia de Alcafache.

 Ao inscrever-se pode optar só pela caminhada ou pela caminhada e almoço, a inscrição é grátis para crianças até aos 10 anos de idade. Do valor da inscrição 2,50 euros são doados à Liga Portuguesa Contra o Cancro. Ficam os contactos para informações e inscrições 967 211 336/964 496 434/965 124 191/962 551 67. Venha disfrutar da bela paisagem natural ao longo das margens do Rio Dão.

Finalmente a “Lagoa da Lavandeira” vai ser desativada. Lançamento da Primeira Pedra

1ª pedra da ETAR Poente.
Uma obra esperada há 35 anos pelos Mangualdenses e que alguns não acreditavam que seria feita!Agência LUSA

O concelho de Mangualde vai dispor de uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), que representa um investimento de três milhões de euros e cuja primeira pedra foi lançada no domingo.

Lançamento da 1ª Pedra

A ETAR Poente de Mangualde irá localizar-se a oeste da povoação de Tabosa, na freguesia de Fornos de Maceira Dão.
“As intervenções previstas consistem na construção de um emissário gravítico com cerca de 3,7 quilómetros e uma estação de tratamento de água residual dimensionada para tratar, em ano horizonte de projeto, uma população total equivalente a 12.200 habitantes”, refere a autarquia.
Atualmente, o efluente residual produzido por grande parte da população de Mangualde é transportado para a ETAR da Lavandeira, situada a norte da cidade, junto à Estrada Nacional 234.

E Mãos à obra

Conhecida como Lagoa da Lavandeira, esta infraestrutura foi dimensionada para uma população de 500 habitantes e entrou em funcionamento no início dos anos 1980.
“A linha processual de tratamento inclui um sistema por lagunagem, numa sequência de lagoas facultativas e lagoas de maturação”, explica, estimando que, atualmente, receba o efluente produzido por cerca de três mil habitantes.

“Dou Mais tempo à Vida” – 14 de Maio

Dou Mais tempo à Vida – dia 14

Mangualde aposta na prevenção do cancro

Nos próximos três meses, o concelho de Mangualde acolhe o projeto “Dou mais tempo à vida”. Uma iniciativa do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC). O desafio foi lançado ao Grupo de Voluntariado Comunitário de Mangualde para promover acções a pensar na prevenção e divulgação da doença, que é a segunda causa de morte em Portugal. O projeto conta com a participação da comunidade mangualdense que através da constituição de equipas promovem atividades com o propósito de desmistificar a doença e em simultâneo angariar fundos para a Liga. Promover a educação para a saúde, sensibilizar para a prevenção do cancro na comunidade e divulgar a Liga Portuguesa Contra o Cancro e os respectivos serviços de apoio ao doente oncológico e família são os objetivos do projeto “Dou mais tempo à vida”.

Segundo Diana Gonçalves do Núcleo Regional do Centro cada equipa deve ter no mínimo sete elementos e no máximo 15 e deve realizar uma ação de educação para a saúde e uma ação de angariação de fundos. “As expectativas são altas e positivas porque pretendemos ter uma grande adesão ao projeto”, explica a responsável que sublinha que a meta é conseguir passar a mensagem de que “é possível prevenir o cancro e que é possível sorrir para além da doença”. Da região centro, Mangualde é o quarto concelho desafiado para o projeto “Dou mais tempo à vida”.

Em Mangualde a iniciativa tem como parceiro o município local. Para o presidente João Azevedo, este tipo de iniciativas são importantes “para dar mais força e mais respostas à Liga e assim poder formar as pessoas para a temática do cancro”. O autarca considera que a informação por vezes ainda não é a suficiente.

O encerramento do “Dou mais tempo à vida” em Mangualde está agendado para 15 de julho com uma festa aberta a toda a comunidade.